É o segundo país mais populoso do mundo com cerca de 1,1 mil milhões de habitantes. É uma das mais antigas civilizações do mundo, com mais de 4000 anos, e que testemunhou a ascensão e queda de vários impérios. O país sempre foi retratado como uma terra de integridade espiritual e a sua grande afinidade com a religião e mitologia reflecte-se ao longo dos tempos através das suas formas de arte que compõe a cultura Indiana.

Índia - Pacotes de Viagens


Índia & Dubai
DESDE1220€

Índia & Dubai

Circuito na Índia + Escapada ao Dubai
Incrível Rajastão
DESDE1320€

Incrível Rajastão

11 dias em Meia Pensão
Norte da Índia
DESDE1325€

Norte da Índia

8 noites em Meia Pensão
Índia & Nepal
DESDE1815€

Índia & Nepal

13 dias em Meia Pensão

Nova Deli: Nova Deli é a capital da Índia e a terceira maior cidade do país. Tem uma grande herança cultural e todos os anos atrai um elevado número de turistas de todo o mundo que querem conhecer o seu majestoso e imperial passado nas antigas ruínas e monumentos históricos como o Portal da índia, Forte Vermelho, Templo de Gurdwara Bangla Sahib, Túmulo de Humayun, Mesquita de Jama Masjid, Memorial de Mahatma Gandhi, Mesquita Moti Musjid entre outros.

Calcutá: Capital do Estado de Bengala Ocidental é o maior aglomerado urbano no país. Conquistada em 1690 pela Companhia Inglesa das Índias Orientais, que nela construiu o forte William. Em 1756, o Príncipe Suraja Dowla tomou a cidade, mas os ingleses reconquistaram-na no ano seguinte. Em 1883 tornou-se Capital do Império das Índias, posição que ocupou até 1912. Nela se desenvolveram vários centros industriais: ao nordeste, o de Dum Dum, com suas fábricas de armas e munições; ao sul, perto de Alipur, grandes complexos de metalúrgicos e mecânica, fábricas de automóveis e vagões, beneficiadoras de arroz e construtores navais; nos rios de Hooghly, manufacturadas de juta. Um quarto da população vive em tapetes de chão batido. Perto de 200 000 habitantes dormem nas ruas esfomeados. Essa extrema miséria é consequência sobretudo da grande massa de refugiados de Bengala Oriental (antigo Paquistão Oriental) que para lá fugiram desde a independência Indiana e sua separação do Paquistão (muçulmanos). Calcutá tem o porto bem aparelhado por onde passam quase a metade das exportações do país e um quarto das importações.

Kanpur: Construída nas margens do Ganges, desenvolveu-se no fim do século XIX como centro ferroviário, devido à presença de uma importante guarnição britânica. Transformou-se num grande centro industrial, especializado na fabricação de calçados, e que possui também indústrias têxteis, metalúrgicas e químicas.

Fathepur Sikri: Esta magnífica cidade fantasma fortificada foi a capital do império Mogol entre 1571 e 1585, durante o reinado do imperador Akbar. O mais interessante de Fathepur Sikri são as suas ruínas, que se estendem até onde alcança a vista pelos campos em redor.

Varanasi: Cidade de Uttar Pradesh, chamada Varanasi em hindu, é o centro da religião e da cultura hinduístas: desde o século VI a.C. está consagrada ao culto da deusa Siva. Tem mais de 5 quilómetros de templos, monumentos funerários, palácios, e escadarias alinhados ao longo do Ganges, o rio sagrado dos hindus. Há sempre uma multidão de peregrinos meditando nesses lugares, na posição de lótus, lendo livros sagrados e banhando-se no rio. A cidade tem mais de mil e quinhentos templos. Há também uma escola de sânscrito (Queen’s College), que existe desde 1791. Muito artesanato de cobre, madeira e seda absorvem a mão-de-obra local.

Mumbai: Mumbai, anteriormente chamada de Bombaim, é a mais populosa cidade indiana e capital do estado de Maharashtra. Originalmente edificada sobre sete ilhas de lava, liga-se ao norte da ilha Salsette (com a qual forma a chamada grande Bombaim). A cidade tem indústrias dos sectores têxtil, alimentar, químico, mecânico, nuclear e cinematográfico, concentradas principalmente nos bairros de Parel e Dadar, ao norte da cidade, e que utilizam cerca de 44% da população activa do local.

Bangalore: Capital do Estado de Mysore, fundada no século XVI. Famosa em tempos passados pelas suas fábricas de sedas, é uma cidade moderna, cheia de espaços verdes. Tem vários estabelecimentos da Universidade de Mysore, sobretudo de pesquisa como Instituto de Ciências e o Instituto de Pesquisas Raman. Conta com indústrias de material electrónico e de helicópteros.

Goa: É o estado mais pequeno da Índia e situa-se a cerca de 400 Km a sul de Mumbai. A sua língua oficial é o concani, no entanto existem ainda pessoas a falar português, sobretudo a população mais velha, devido ao domínio de Portugal na região durante 400 anos. Goa tem um clima quente e húmido sendo Maio o mês mais quente com temperaturas a rondar os 35 º C. É um destino procurado sobretudo pelas suas belas praias e pelos vestígios arquitectónicos e culturais da presença portuguesa no local.

Taj Mahal: Este impressionante mausoléu, descrito como o monumento mais extravagante alguma vez construído por amor, tornou-se o emblema do turismo da Índia. A sua construção deve-se a Sha Yahan, que o erigiu como mausoléu para a sua segunda esposa, Mumtaz Mahal, que morreu durante o parto em 1631. Ficou tão desolado que, segundo a lenda, o seu cabelo tornou-se grisalho da noite para o dia. Nesse mesmo ano começaram as obras do monumento em sua memória, concluído em 1653.

Fortaleza – Palácio de Amber: Magnífico expoente da arquitectura rajaputra, esta fortaleza-palácio de um rosa ténue ergue-se numa encosta rochosa. Amber foi a mais antiga capital do estado de Jaipur.

Forte de Agra: As colossais muralhas deste forte, cuja construção foi iniciada em 1565, têm mais de 20 m de altura e 2,5 km de perímetro. Construído em arenito vermelho, inicialmente com fins militares, durante o reinado do arquitecto do Taj adquiriu a categoria de palácio, para se tornar, por fim, a sua prisão quando Aurangzeb destronou Sha Yaham em 1658. Contêm um labirinto de edifícios que compõem uma pequena cidade dentro da cidade.

Documentação: É necessário Visto e Passaporte com validade mínima de 6 meses.

Clima: Sendo um grande país existem grandes variações climáticas de região para região. Assim sendo, o país poderá ser dividido em quatro zonas climáticas: alpina, subtropical, tropical e árida. A zona alpina corresponde à região junto aos Himalaias, onde existem grandes flutuações climáticas devido à acentuada variação de altitude. A zona subtropical predomina na parte norte do país e este pode ser chamado de clima típico indiano. Os verões são quentes e húmidos enquanto que no inverno a temperatura pode descer a baixo de 0 graus. As chuvas são comuns no verão enquanto que os invernos são frios e secos. A zona Tropical caracteriza-se normalmente por um clima tropical húmido, derivado das monções, e incluem uma temperatura desde dos 18 graus acompanhada de precipitação média/alta. A zona árida da índia caracteriza-se por altas temperaturas e baixa pluviosidade. É predominante na parte ocidental do país e inclui grande parte do Rajastão. A temperatura nesta zona pode disparar até atingir 50 ºC no verão.
Inverno: De Dezembro a Fevereiro é o inverno em quase toda a Índia. Nesta época do ano, os dias são frios, com temperatura média de 10-15 º C, mas pode cair para abaixo de 0 ºC em algumas faixas superiores do norte do país. Normalmente, os invernos são secos no norte da Índia. Na parte Sul, a diferença de temperatura não é tão acentuada devido ao efeito moderador do Oceano Índico, Golfo de Bengala e no Mar Arábico.
Verão: Março, Abril, Maio e Junho são os meses de verão na Índia. É um período de tempo em que os raios do sol atingem verticalmente o subcontinente indiano. A temperatura média ronda os 32 ºC, mas na região Oeste a temperatura máxima pode ser muito acima da média. O vento quente, conhecido como "Loo" é a característica marcante do verão no norte da Índia.
Monções: É o período em que a Índia recebe a maior parte da sua quota de chuva e corresponde com os meses de Junho, Julho, Agosto e Setembro, em quase todas as partes do país.

O Que Levar na Mala: Recomendamos que leve roupa de verão com tecidos naturais e ligeiros. Para os meses de inverno é necessário levar roupa quente pois as temperaturas em algumas zonas do país são muito baixas. São imprescindíveis sapatos cómodos, óculos de sol, chapéu e protector solar.

Moeda: A moeda na Índia é a Rupia Indiana (INR). Poderá efectuar o cambio no destino e usar cartões de crédito nas principais cidades.

Idioma: A língua oficial da Índia é o hindu, no entanto existem mais de 15 línguas nacionais, faladas em 1600 dialectos. O inglês é também falado na maior parte do país.

Diferença Horária em relação a Portugal: + 5h30