Maior país da Ásia Oriental e o mais populoso do mundo, é um destino turístico repleto de cidades históricas, tradições culturais e paisagens exóticas. A melhor época para visitar a China é no verão, entre Junho e Agosto, o sol nessa época é abundante, ideal para fazer passeios ao ar livre e conhecer além das cidades, ilhas da região. Sua capital é Pequim e as principais cidades são Xangai, Tianjin, Wuhan, Cantão e Nanquim. Pequim é uma cidade moderna, repleta de prédios que se misturam às construções milenares do Antigo Império Chinês, um dos pontos turísticos mais visitados é o Palácio Imperial. Considerada uma das sete maravilhas do mundo, a Grande Muralha da China, é uma das construções mais magníficas também pela sua dimensão, rodeada por belas paisagens, desertos, vales e montanhas.

China - Pacotes de Viagens


Maior país da Ásia Oriental e o mais populoso do mundo, é um destino turístico repleto de cidades históricas, tradições culturais e paisagens exóticas. A melhor época para visitar a China é no verão, entre Junho e Agosto, o sol nessa época é abundante, ideal para fazer passeios ao ar livre e conhecer além das cidades, ilhas da região. Sua capital é Pequim e as principais cidades são Xangai, Tianjin, Wuhan, Cantão e Nanquim. Pequim é uma cidade moderna, repleta de prédios que se misturam às construções milenares do Antigo Império Chinês, um dos pontos turísticos mais visitados é o Palácio Imperial. Considerada uma das sete maravilhas do mundo, a Grande Muralha da China, é uma das construções mais magníficas também pela sua dimensão, rodeada por belas paisagens, desertos, vales e montanhas.

Republica Socialista governada pelo partido comunista

Idioma: Chines mandarim
22 províncias , 5 regiões autónomas ( Xinjiang, Mongólia interior, Tibete, Ningxia e Guangxi) e 2 regiões administrativas especiais (Hong Kong e Macau)

Capital: Pequim

Fuso horário: (utc + 8)

Clima: A China tem um clima dominado principalmente por estações secas e monções húmidas, o que leva a diferenças de temperatura no inverno e no verão. No inverno, os ventos do norte, provenientes de áreas de altas latitudes, são frios e secos; no verão, os ventos do sul, de zonas marítimas em baixa latitude, são quentes e húmidos. O clima na China é diferente de região para região por causa da extensa e complexa topografia do país.

Moeda: A moeda chinesa chama-se na realidade renminbi (Rmb), mas é mais conhecida pelo apelido yuan (CNY). Há notas de 1, 2, 5, 10, 50 e 100 yuan. 1 yuan equivale a 10 jiao. 1 jiao equivale a 10 fen. Há moedas de 1 yuan, 1 e 5 jiao, e 1, 2 e 5 fen, mas valem tão pouco que você praticamente não vê.

Gorjetas: Normalmente não é necessário dar gorjetas nos restaurantes, e muitas vezes os garçons nem aceitam gorjetas. Em hotéis, os melhores restaurantes e bares, karaoke, eles aceitam gorjetas, dependendo do lugar. Em geral, não é necessário. Os lugares que pedem a gorjeta, incluem-na na conta. Nem é necessário dar gorjetas para os motoristas de táxi. Mas se você ficar contente com o serviço e quiser dar uma gorjeta, eles vão aceitá-la com felicidade.
Há um caso no qual você dá gorjeta, que é para o carregador do hotel. Normalmente no portão dos hotéis há serviço de carregador. Deixe o boy levar sua bagagem até o quarto. Dê-lhe uma gorjeta de 5 - 10 RMB, dependendo do nível do hotel.

Gastronomia: Na República da China a pergunta “como vai” é substituída por “já comeu?”. Os primeiros chineses vieram da Província de Fukien, no continente, e trouxeram sua culinária, agregando a ela influências de outras regiões da China e até do Japão.
Nos mercados nocturnos de Taipei, aventureiros comem a omelete com ostras, iguaria de Taiwan. Há pratos com caldo (nem sempre quente), em que os taiwaneses usam muito ingredientes frescos, como pescados inteiros e moluscos, e o abalone, preso em meia concha.
É comum encontrar rolinhos fritos recheados de camarão e caranguejos cozidos no vapor, bem chineses. Mas, além dos frutos do mar, o frango e o tofu são muito consumidos, assim como o gengibre.
Servido ao final das refeições, o chá é digestivo e estimula a mente. Nos banquetes há um prato a mais que o número de participantes e, ao lado das garrafas de cerveja, os taiwaneses bebem saquê ou vinho de arroz em copinhos pequenos. E quando alguém sugere um energético “campei”, o drinque mais forte deve ser bebido de uma só vez, até o final.

Segurança: Violência física contra turistas praticamente não há em Pequim. No entanto, golpes são muito comuns. Homens são convidados a ir a bares ou karaokes que, invariavelmente, cobram preços extorsivos. Outro golpe muito comum é o do estudante do interior que "quer conversar com estrangeiros para aprender inglês". Ele convida para uma casa de chá. O chá custa uns 100 dólares. Fique atento também com os taxistas, expertos em tentar enrolar turistas. Só não são piores que os motoristas de táxis, estes sim, invariavelmente enganadores. Combine sempre o preço da corrida antes de entrar no táxi, anotando o valor num pedaço de papel.

Saúde: Antes de contratar um seguro-saúde certifique-se de que ele á válido na China. Vacinas recomendadas: hepatite A e B. Nunca tome água da torneira em Pequim, mas escovar os dentes com ela é seguro.

Feriados: Os chineses comemoram alguns feriados ocidentais como o Ano Novo (1o de Janeiro) e o Dia do Trabalho (1o a 3 de Maio), bem como as datas festivas do calendário lunar chinês. Entre os dias 1o e 3o de Outubro é comemorado o Dia Nacional.

Internet: Os turistas podem utilizar a internet através dos cyber cafés, nos aeroportos, nos hotéis , nos centros comerciais , porém determinados sites estão bloqueados devido ao filtro que o governo da China limita dentro do seu território para aceder a um certo no de páginas.