Maior país da Ásia Oriental e o mais populoso do mundo, é um destino turístico repleto de cidades históricas, tradições culturais e paisagens exóticas. A melhor época para visitar a China é no verão, entre Junho e Agosto, o sol nessa época é abundante, ideal para fazer passeios ao ar livre e conhecer além das cidades, ilhas da região. Sua capital é Pequim e as principais cidades são Xangai, Tianjin, Wuhan, Cantão e Nanquim. Pequim é uma cidade moderna, repleta de prédios que se misturam às construções milenares do Antigo Império Chinês, um dos pontos turísticos mais visitados é o Palácio Imperial. Considerada uma das sete maravilhas do mundo, a Grande Muralha da China, é uma das construções mais magníficas também pela sua dimensão, rodeada por belas paisagens, desertos, vales e montanhas.

China - Pacotes de Viagens


China Clássica
DESDE1859€

China Clássica

Pequim, Xian e Shangai > 7 noites

Pequim: Como capital da República Popular da China, um município e uma cidade central nacional, Pequim é vista como o centro político, cultural, financeiro de tomada de decisões e gestão da China, onde o governo e o Congresso Nacional do Povo são sediados. Pequim é uma das maiores cidades e os seus impactos espalham-se pelo mundo. Ao lado da cidade de Tianjin e da província de Hebei, Pequim está situada na extremidade noroeste da planície do norte da China, com a faixa de Yanshan nas costas e o rio Yongding correndo pelo canto sudoeste. Alguns dos locais de maior interesse são a Cidade Proibida (o maior palácio imperial do mundo), o Templo do Céu, o Parque Beihai, o Palácio de Verão, a Grande Muralha em Badaling, em Mutianyu e em Simatai, a Mansão Prince Gong. Pequim possui 7.309 relíquias culturais e locais históricos, entre os quais 42 unidades de conservação do património nacional e 222 sob proteção da cidade.

Xi'an: Chamada Chang'an ou Jingzhao nos tempos antigos, a cidade de Xi'an é uma das quatro capitais antigas famosas do mundo. Está localizado num dos locais de nascimento da civilização chinesa, bem como em um dos berços do povo chinês. Representa uma excelente versão em miniatura da cultura chinesa e é o ponto de partida da Rota da Seda. Em Xi'an podemos visitar locais como o Mausoléu do Imperador Qin Shihuang Di e os vestigios do sem império, dos quais destacamos as 6400 estátuas de terracota, o Pagode do grande Ganso Selvagem, o Bairro Muçulmano, entre outros.

Shangai: Shangai, também chamada de Hu, é a maior cidade da China e um município diretamente sob o governo central. Como uma importante cidade central nacional da China e uma próspera cidade cosmopolita conhecida no mundo, Shangai fica no estuário do rio Yangtze e fica de frente para a ilha de Kyushu no Japão. É adjacente ao Mar da China Oriental a leste, Baía de Hangzhou ao sul, Províncias de Jiangsu e Zhejiang a oeste, dando origem à maior área econômica da China, a Área Econômica Delta do Rio Yangtze, no centro de Shangai. 

República Socialista, governada pelo partido comunista.

Idioma: chinês, mandarim

22 províncias, 5 regiões autónomas ( Xinjiang, Mongólia interior, Tibete, Ningxia e Guangxi) e 2 regiões administrativas especiais (Hong Kong e Macau)

Capital: Pequim

Fuso horário: (utc + 8)

Clima: a China tem um clima dominado principalmente por estações secas e monções húmidas, o que leva a diferenças de temperatura no inverno e no verão. No inverno, os ventos do norte, provenientes de áreas de altas latitudes, são frios e secos; no verão, os ventos do sul, de zonas marítimas em baixa latitude, são quentes e húmidos. O clima na China é diferente de região para região por causa da extensa e complexa topografia do país.

Moeda: A moeda chinesa chama-se na realidade renminbi (Rmb), mas é mais conhecida pelo apelido yuan (CNY). Há notas de 1, 2, 5, 10, 50 e 100 yuan. 1 yuan equivale a 10 jiao. 1 jiao equivale a 10 fen. Há moedas de 1 yuan, 1 e 5 jiao, e 1, 2 e 5 fen, mas valem tão pouco que praticamente não circulam.

Gorjetas: Normalmente não é necessário dar gorjetas nos restaurantes, e muitas vezes os empregados nem aceitam gorgeta. Em hotéis, os melhores restaurantes e bares, karaoke aceitam gorjetas, dependendo do lugar. Em geral, não é necessário. Os lugares que pedem a gorjeta, incluem-na na conta. Não é necessário dar gorjetas para os motoristas de táxi. É comum dar gorgeta ao bagageiro do hotel.

Gastronomia: Na República da China a pergunta “como vai” é substituída por “já comeu?”. Os primeiros chineses vieram da Província de Fukien, no continente, e trouxeram a sua culinária, agregando a ela influências de outras regiões da China e até do Japão.
Nos mercados nocturnos de Taipei, aventureiros comem a omelete com ostras, iguaria de Taiwan. Há pratos com caldo (nem sempre quente), em que os taiwaneses usam muito ingredientes frescos, como pescados inteiros e moluscos, e o abalone, preso em meia concha.
É comum encontrar rolinhos fritos recheados de camarão e caranguejos cozidos no vapor, bem chineses. Mas, além dos frutos do mar, o frango e o tofu são muito consumidos, assim como o gengibre.
Servido ao final das refeições, o chá é digestivo e estimula a mente. Nos banquetes há um prato a mais que o número de participantes e, ao lado das garrafas de cerveja, os taiwaneses bebem saquê ou vinho de arroz em copos pequenos.

Saúde: Antes de contratar um seguro-saúde certifique-se de que é válido na China. Vacinas recomendadas: hepatite A e B. Não é aconselhável beber água da torneira em Pequim, mas é seguro, por exemplo, escovar os dentes.

Feriados: Os chineses comemoram alguns feriados ocidentais como o Ano Novo (1 de Janeiro) e o Dia do Trabalhor (1 a 3 de Maio), bem como as datas festivas do calendário lunar chinês. Entre os dias 1 e 3 de Outubro é comemorado o Dia Nacional.

Internet: Os turistas podem utilizar a internet através dos cyber cafés, nos aeroportos, nos hotéis e nos centros comerciais, porém determinados sites estão bloqueados devido ao filtro que o governo da China limita dentro do seu território para aceder a um certo no de páginas.