Tesouros da Pérsia desde 1640.00 €

Saídas de Lisboa e do Porto > 9 Dias


✔ Passagem aérea em classe turistica para partidas de Lisboa ou Porto

✔ Assistência local

✔ Transferes

✔ O circuito mencionado em autocarro ou minibus de acordo com o itinerário e acompanhado por guia local em idioma espanhol

✔ Todas as visitas mencionadas no itinerário

✔ Estadia de 8 noites nos hotéis da categoria escolhida

✔ Taxas hoteleiras e de serviço

✔ Seguro de viagem

✔Processo de solicitação do visto

✔ Taxas de aeroporto, segurança e combustível

✗ Seguro Multi Assistência com Cancelamento Antecipado = 57€ por pessoa (opcional)

✗ Extras de carácter pessoal

✗ Tudo o que não esteja devidamente especificado como incluido

✗ Visto

✗ Gratificações 

 

Dia 1: Portugal | Teerão
Comparência no aeroporto 3 horas antes da partida para formalidades de embarque em avião com destino a Teerão (voo com escala). Chegada, assistência pelos nossos representantes e transporte ao hotel previsto para alojamento. Alojamento.

Dia 2: Teerão (P)
Chegada à capital do Irão e encontro com o guia local. Transporte ao hotel. Alojamento
Pequeno-almoço. Teerão era uma pequena cidade-jardim privilegiada pela  sua localização estratégica, entre os oásis do centro do país e a bacia de Fars. A partir do século XIX, os Xás transformaram o bairro de Arg construindo grandes palácios, mesquitas imponentes de paredes sólidas com belas decorações de porcelana, até se tornar a capital do país. Hoje é o centro político e financeiro do Irão e a arquitetura contemporânea é altamente relevante. Visita ao Palácio Golestan, ao Museu Arqueológico Nacional,  o primeiro museu científico do país que abriga artefatos encontrados entre o sexto milênio aC. C. e o período islâmico. Visita à ponte da natureza,  a torre mais alta do país. Situada no noroeste de Teerão, entre os distritos de Shahrak-e Gharb e Gisha,  mede 435 metros de sua base até a antena. À tarde, tempo no bazar para compras. Alojamento.

Dia 3: Teerão | Qom | Kashan | Isfahan (P)
Pequeno-almoço e saída para Isfahan, passando por  Kashan, cujo nome significa literalmente "telha", e é a primeira das joias do deserto central iraniano. Aquí visitaremos o Jardín Bagh- e- Fin, declarado Patrimonio da Humanidade pela UNESCO. Para terminar, visitaremos a madrassa Agha Bozorg.  A mesquita foi construída no final do século XVIII pelo mestre Ustad Haj Sa'ban-ali. A Mesquita Agha Bozorgh foi construída para orações, pregações e sessões de ensino conduzidas por Molla Mahdi Naraghi II,  também conhecido como Mulla Mohammad Naraqi. Continuação até Qom, centro de peregrinação onde se destaca o Mausoléu de Fátima. Considerada pelos muçulmanos xiitas como a segunda cidade mais sagrada do Irão depois de Mashhad. Fátima Masumeh era irmã do oitavo Imam Reza e filha do sétimo Imam Musa al- Kadhim (Tabari 60). No islamismo xiita, as mulheres são muitas vezes reverenciadas como santas se forem parentes próximos de um dos doze imãs. Portanto, Fátima Masumeh é homenageada como santa, e seu santuário em Qom é considerado um dos mais importantes santuários xiitas do Irão. Todos os anos, milhares de muçulmanos xiitas viajam para Qom para homenagear Fatima Masumeh e pedir a sua bênção. Chegada a Isfahan. Alojamento.


Dia 4: Isfahan (P)
Pequeno-almoço. Saída para visitar a grande Praça Naqshe Jahan também conhecida como Praça Real (Meidan Eman) e a Praça Imam Khomeini, localizada no centro da cidade de Isfahan, é um dos locais mais importantes do país e foi declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1979. É a maior praça do Irão e uma das maiores do mundo. A partir da dinastia safávida, foi cercada por monumentos históricos da época com sua idílica arquitetura islâmica de porcelana turquesa. Destaca-se também a Mesquita Imam, obra excepcional na história da arquitetura mundial, só comparável ao Taj Mahal ou a São Pedro do Vaticano. A Mesquita do Xá está localizada no lado sul da praça. Foi construído para o governante da dinastia safávida, Shah Abbas I, entre 1612 e 1630. Visita também à Mesquita Lotfollah e o Palácio Ali Qapu. Ali Qapu é rico em pinturas murais de Reza Abbassi, pintor da corte do Xá. Abbas I, e seus discípulos. Há ornamentos florais e de animais e pássaros. Quase todas as portas e janelas altamente ornamentadas do palácio foram saqueadas em tempos de agitação social, e apenas uma janela no terceiro andar escapou da deterioração. Tarde livre no Grande Bazar para fazer compras e desfrutar do excelente ambiente da cidade. Alojamento.

Dia 5: Isfahan (P)
Pequeno-almoço.  Continuação das visitas em Isfahan com a Catedral Vank e Igreja das Santas Irmãs.  Esta catedral foi uma das primeiras igrejas a serem estabelecidas no distrito de Jolfa em 1606 pelas centenas de milhares de armênios deportados que foram reassentados pelo Xá Abbas I durante a Guerra Otomana de 1603 a 1618, bem como a Mesquita Yame, localizada no centro histórico de Isfahan, a "Mesquita de Sexta-feira" ilustra de forma notável a sua evolução arquitetonica desde 841 dC. C. e ao longo de doze seculos. É o edifício mais antigo desse tipo no Irão e serviu de protótipo para várias mesquitas posteriormente construídas na Ásia Central. O complexo, com uma área de mais de 20.000 metros quadrados, é também o primeiro edifício islâmico a adaptar o desenho de um pátio com quatro iwans, típicos dos palácios sassânidas, à arquitetura religiosa islâmica. Suas cúpulas abobadadas representam uma inovação arquitetônica que inspirou os construtores de outros edifícios da região. Possui detalhes decorativos representativos de desenvolvimentos estilísticos que abrangem mais de mil anos de arte islâmica.
 O rio Zayandeh atravessa a cidade e ao longo de seu curso existem 10 pontes, algumas das quais são usadas pelo tráfego e outras, mais antigas, apenas por pessoas. Visitaremos a Ponte Sio Se (dos 33 arcos) e a Ponte Khaju, considerada uma das mais belas do mundo. Resto do dia livre. Alojamento.


Dia 6: Isfahan | Naen | Yazd (P)
Pequeno-almoço  e saída para Yazd. Pelo caminho, em Naen,  visitamos a Mesquita Yame. 
Já em Yazd,  uma joia arquitetônica construída quase inteiramente em adobe e mosaico de porcelana azul, visita às Torres do Silêncio ou darkhmeh (cemitérios). Os zoroastrianos renunciavam a enterrar ou incinerar os seus mortos, por isso os cadáveres ficavam expostos no seu topo, à mercê de animais carniceiros; mais tarde, os ossos eram atirados para um poço aberto dentro das torres e cobertos com cal virgem.  Visita ao Templo de Zaroastro (casa do Fogo), sede dos zoroastrianos na cidade e o mais importante centro dos adeptos desta crença no Irão. Vista panorâmica do bairro Fahadan, visita ao complexo Amir Chagh Magh. Resto do dia livre. Alojamento.


Dia 7: Yazd | Shiraz (P)
Pequeno-almoço e saída para Shiraz. No caminho, de cerca de 300 km, paragem para uma interessante visita a Pasargad, o local de sepultamento de Ciro o Grand,  do Império Aquemênida, também chamado Ciro II da Pérsia que foi um imperador que fundou o primeiro Império Persa sob a dinastia aquemênida. Esse império expandiu- se durante seu reinado, quando conquistou a maior parte do sudoeste da Ásia, bem como grande parte da Ásia Central, do Egito e Helesponto ao rio Indo no leste, para criar a maior nação até então conhecida. O sítio de Persépolis, a 90 km de Shiraz, Patrimônio da Humanidade, os restos da capital do Império Persa Aquemênida até sua conquista por Alexandre o Grande no s. IV AC Continuaremos até Naghshe Rostam, a necrópole dos reis. À tarde, continuaremos a rota até Shiraz.

Dia 8: Shiraz (P)
Pequeno-almoço e visita a Shiraz, cidade com mais de 4.000 anos de história. A cidade adquiriu verdadeiro esplendor quando os invasores árabes fizeram dela a capital da província em 693. Começaremos com a Mesquita Nasirolmolk. A mesquita tem uma extensa superfície de vidro colorido na fachada, juntamente com outros elementos tradicionais, como o design Panj Kāse ( " cinco côncavas"). É popularmente conhecida como Mesquita Rosa, pois esta é a cor dos azulejos em seu interior, impressionante por seus muitos vitrais. Continuamos até à fortaleza Karimkhani, que se assemelha a uma fortaleza medieval, foi construída como residência de Karim Khan.  A Cidadela Karim Khan é uma cidadela localizada no centro de Shiraz. Foi construída como parte de um complexo durante a dinastia Zand. É nomeada após Karim Khan, e serviu como sua morada. É de forma retangular e lembra uma fortaleza medieval. No passado, a cidadela às vezes era usada como prisão. Hoje, é um museu sob a alçada da Organização do Patrimônio Cultural do Irão. À tarde visita a um dos mais belos jardins da região, o Jardim Eram, um jardim persa . Eram é a versão persa da palavra árabe Iram, que significa "céu" no Alcorão; o jardim recebeu esse nome por sua beleza e apelo estético que o tornam "semelhante" ao dito céu. O jardim está localizado na margem norte do rio Khoshk, na província de Fars e mede cerca de 110.000 metros quadrados. Por último, visita ao Mausoléu do Poeta Hafez. Duas estruturas comemorativas erguidas no extremo norte de Shiraz, em memória do famoso poeta. As estruturas abertas do pavilhão estão situadas nos jardins de Musalla, na margem norte de um rio sazonal  e abrigam o túmulo de mármore de Hafez. Os actuais edifícios, construídos em 1935 e desenhados pelo arquitecto e arqueólogo francês André Godard, situam-se no local de edifícios anteriores, sendo o mais conhecido deles construído em 1773. Alojamento.

Em hora a combinar localmente, transporte para o aeroporto. Formalidades de embarque e partida com destino a Portugal. Noite a bordo.

Dia 8: Teerão | Portugal 
Chegada. Fim da viagem e dos nossos serviços.

 

 

Refeições no itinerário: (P) - Pequeno-almoço.

Hotéis Previstos (ou similares):

Categoria Standard

Teerão: Enghelab, Asareh, Kosar  ou similar;
Shiraz: Hotel Ario, Parse, Arg, Beinolharamein, Niyayesh  ou similar;
Yazd: Tradicional Fahdan,  Fazel 
Isfahan: Hotel Suite, Zohre, Ali Qapu, Piroozi, Khaju ou similar;

Categoria Superior

Teerão: Azadi , Espinas , Esteghlal ou similar;
Isfahan: Kosar ou similar;
Yazd: Safayieh, Moshir, Dad ou similar;
Shiraz: Gran, Zandiye, Homa ou similar;

- Os alojamentos previstos poderão ser substituídos por outros de categoria igual ou superior.
- As visitas incluídas, assim como a ordem do itinerário podem sofrer alterações, sem que isso afecte o conteúdo do programa.
- Os horários dos voos são susceptíveis de alteração, sem aviso prévio, por parte da companhia aérea.
- É obrigatório passaporte com validade mínima de 6 meses à data de regresso.
- Os preço em cama extra são válidos desde que partilhando o quarto duplo com 2 adultos (máximo uma cama extra por quarto).
 
 

Importante:

O Museu das Joias em Teerão estará fechado nas seguintes datas:

9 e 17 Julho

 7 e 8 Agosto

24  e 26  Setembro

4 Outubro

Datas de encerramento dos restantes monumentos:

7 e 8 Agosto

17, 25 e 27 Setembro

 

 
 
Ref.: Super Promoção